Buscar

Obstipação: O que é e como prevenir?




A obstipação, ou prisão de ventre, não é uma doença, mas sim um sintoma que afeta a qualidade de vida e está associada a várias comorbilidades. Afeta pessoas de todas as idades, sendo que quase todas as pessoas passam por períodos de obstipação.

A dieta pouco equilibrada é a principal causa.

O que é?


A obstipação consiste numa alteração significativa nos hábitos intestinais, com esforço para evacuar, baixa frequência de defecação, fezes duras ou defecação aparentemente incompleta. A frequência dos movimentos intestinais é variável, situando-se geralmente entre 3 vezes ao dia a 3 vezes por semana.


Considera-se estar na presença de obstipação quando as dejeções são espaçadas mais de 2 ou 3 dias, difíceis de expulsar, ou excessivamente duras.


A obstipação pode ser:

  • ocasional, situação que pode ir de dois dias até duas semanas, no máximo;

  • crónica, situação que dura 3 ou mais semanas, com uma frequência de evacuação inferior a 3 vezes por semana.


Como se desenvolve?


A principal causa da obstipação é uma alimentação pouco equilibrada, com ingestão insuficiente de fibras (frutas, vegetais e cereais). Existem, no entanto, outras razões para o aparecimento de prisão de ventre como:

  • Fármacos que causam obstipação;

  • Ingestão de poucos fluídos: as fezes tornam-se mais secas;

  • Stress, ansiedade ou depressão;

  • Certas doenças neurológicas: esclerose múltipla, doença de Parkinson, lesões medulares;

  • Certas doenças metabólicas: diabetes, insuficiência renal e hipotiroidismo;

  • Inflamação, hemorróidas e fissuras do ânus e zonas de estreitamento no intestino;

  • Gravidez.


Como prevenir?


A sua prevenção passa, essencialmente, pela adoção de estilos de vida saudáveis, com a ingestão de uma dieta rica em fibras, muitos fluidos e exercício físico regular. Ter tempo e privacidade na casa de banho é muito importante, bem como não ignorar o estímulo para a evacuação.

Enquanto se aguarda que estas medidas façam efeito ou quando são insuficientes para normalizar a situação, pode ser necessário o uso de um laxante, de forma ocasional e transitória, para não mascarar uma eventual patologia, nem criar hábitos prejudiciais.



Conte com a ajuda do seu Farmacêutico.

Acompanhe o blog do Grupo Amorim Saúde e esteja a par de todas as novidades/esclarecimentos que temos para si!

117 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo